Arquivo da tag: lucca

8674803362_87e95a9d3e_b

Por que ir a Lucca?

Entre tantos vilarejos, campos de girassóis, vinícolas e obras-primas da Renascença e da arquitetura medieval que existem na Toscana, por que escolher Lucca como destino? A cidade de cerca de 90 mil habitantes fica a 1h10 de trem de Florença e é perfeita para um bate-e-volta a partir de lá. Quer mais alguns incentivos para conhecê-la? Eu te dou três:

 

Muralha = parque
Entre as principais atrações de algumas cidades tipicamente medievais estão as muralhas. Em Lucca, o muro alto e espesso – que data do ano 200 a.C e foi crescendo com o tempo até abraçar todo o território- tem cerca de quatro quilômetros de extensão e hoje é percorrível a pé ou em bicicleta. Virou um parque nas alturas, que contorna todo o centro e é o ponto de encontro dos moradores no domingo à tarde. A vista de lá é maravilhosa e pode-se avistar o belo Duomo San Martino (na foto ao alto).

Os muros contornam toda a cidade de Lucca e são ponto de encontro dos moradores da região
Os muros contornam toda a cidade de Lucca e são ponto de encontro dos moradores da região

 

 

Berço de óperas
Outra atração local é a casa do compositor Giacomo Puccini. Nesse endereço, que, é claro, virou museu, o compositor nasceu em 1858, passou a infância e criou obras como Turandot e La Bohème. Entrada: 7 euros.
Lucca também é palco de um festival permanente, Puccini e la sua Lucca. Todos os dias há uma programação de óperas diferentes. O evento acontece às 19 horas na Chiesa di San Giovanni, Via del Duomo. Ingresso: de 16 a 20 euros (venda no local).

 

Jardim Botânico
O Orto Botanico da cidade, fundado em 1820, pela duquesa de Lucca, Maria Luisa di Borbone, tem como destaque sua variedade de camélias e um pequeno lago com ninféias (as plantas aquáticas tão pintadas por Monet). Sobre ele, é possível caminhar em uma estreita passarela de madeira. A tranquilidade do local é perfeita pare piqueniques. Ingresso: 3 euros.

Para quem gosta de curtir a natureza, o Orto Botanico é uma boa opção de passeio
Para quem gosta de curtir a natureza, o Orto Botanico é uma boa opção de passeio

 

ONDE FICAR

Tondone

Bed & breakfast de gestão familiar, oferece aluguel de bicicleta, porque está a 2 km do centro histórico. Para quem está de carro, é perfeito, porque tem estacionamento grátis. O lugar é tranquilo, o café da manhã é servido no terraço com vista para o jardim e há wi-fi gratuito em todas as dependências do hotel. Diária: R$ 201 a R$ 258.

Hotel llaria

Hotel localizado próximo das muralhas de Lucca, bom para quem estiver viajando sem carro, pois é possível ir andando até o centro histórico da cidade. Tem quartos limpos e confortáveis, bicicletas disponíveis aos hóspedes sem custo adicional e um bom café da manhã com bônus: chá da tarde. Outros serviços são, translado, wi-fi e, para quem viaja acompanhado de bichinhos de estimação, o hotel aceita os hóspedes de quatro patas. Diária: R$ 391 a R$ 1.178.

Albergo Villa Casanova

O prédio rodeado pela paisagem típica da Toscana data do século 18, e a sofisticação se estende da natureza aos quartos, grandes e luxuosos. Os banheiros são enormes e possuem banheira de mármore com vista para o vale. Tem capela, piscina, serviço de quarto 24 horas, salão de cabeleireiro e internet Wi-Fi. Diária: R$ 1.199 a R$ 1.981.

 

ONDE COMER

Bastian Contrario

Fica logo na entrada da porta Santa Anna, na parte interna das muralhas. O restaurante é um antigo negócio de família aberto desde 1946, bastante elogiado e indicado pelos moradores da região. Serve pratos tradicionais italianos, além de queijos e carnes típicos de Lucca. As porções são bem servidas e o preço é honesto. Serve café da manhã, almoço e jantar em um ambiente aconchegante e bom para famílias com ou sem crianças. Experimente as bruschettas e os pratos com toques de trufas.

La Tana del Boia 

Localizado no centro histórico de Lucca, com vista para a Piazza San Michele, o local oferece bons sanduíches, bolos e cervejas locais. Todos os ingredientes que compõe os lanches vêm da região da Toscana. Experimente os paninis e as tábuas de frios acompanhados de bons vinhos.  O ambiente é charmoso, bem decorado com mesas feitas a partir de antigas máquinas de costura. Para quem quer comer sem enfrentar filas nos restaurantes, vale a visita.

Le Bonta

Para os amantes de doces vale a pena se afastar um pouco das muralhas e visitar o Le Bonta, que oferece os tradicionais gelatos e outros doces típicos como chocolates, tortas e biscoitos por bons preços. E, se você não resistir e decidir levar o sabor italiano para casa, o local oferece boas embalagens para viagem.

Ristorante La Norma 

Este é para aqueles que desejam uma experiência mais gourmet, sem pesar muito no bolso. O local oferece menu degustação por 30 euros com entrada como a sopa fria de tomates com queijo mozzarela, e prato principal à escolha do cliente. O ambiente é aconchegante e tranquilo.

Colaborou: Larissa Palmer
Fotos: Emma Ivarsson (Visit Tuscany), Elvin e divulgação