flickr 1

Conheça Chueca, o bairro gay de Madri

Andar pelas ruas de Madri é não se preocupar se quem está de mãos dadas são dois homens, duas mulheres ou um casal heterossexual. A capital da Espanha representa com orgulho o movimento LGBT.
 
Enquanto em São Paulo existem as ruas Frei Caneca e Augusta, Madri tem Chueca, um bairro em homenagem à bandeira colorida. Logo ao descer do metrô homônimo, você já reconhece que ali a diversidade pauta o comércio, os prédios residenciais, as calçadas. Não é raro encontrar uma faixa gigante pendurada em um dos prédios do bairro com os dizeres “orgulho gay”.
Perto do metrô estão concentrados os melhores teatros e musicais, além de bons bares e restaurantes
A bandeira do orgulho gay está espalhada em vários pontos do bairro, como nas janelas das casas e entrada de baladas

Nessa região que estão concentradas as baladas, bares e shows tanto para o público LGBT, mas também para quem é hétero, já que o bairro é boêmio e tem vocação gastronômica. Há, por exemplo um conceituado bar de jazz, o Bogui Jazz, que costuma trazer feras da música por um preço amigável, cerca de 10 euros.

O Mercado de San Antón é imperdível. Experimente tapas (petiscos) a 1 euro, canapés, hamburguesas (é hambúrguer mesmo), doces, peixes, carnes e até comidas estrangeiras, como japonesa e italiana. No terceiro piso, há um terraço aberto para quem quiser desfrutar de coquetéis, batidas ou cervejas.

O mercado de San Antón é o tipo de passeio ideal para quem quer provar diversos tipos de comida e bebida
O mercado de San Antón é o tipo de passeio ideal para quem quer provar diversos tipos de comida e bebida

Para quem preferir uma refeição mais completa (ou “contundente”, como costumam dizer os “madrileños”), a tradicional paella o espera a dois quarteirões, em uma bela praça arborizada. Como esses restaurantes lotam rapidamente, se você der aquela enrolada ao parar de comer, pode ser expulso por alguns garçons nada simpáticos. Esse é um dos pontos negativos. O serviço em bares e restaurantes é muito ruim em praticamente toda a capital espanhola.

A Gran Vía, uma das avenidas mais eletrizantes de Madri, está a cinco minutos a pé do metrô Chueca. É onde estão concentrados os principais teatros e musicais da cidade, além de mais uma diversidade de bares e restaurantes com comidas típicas ou internacionais.

Perto do metrô estão concentrados os melhores musicais, teatros, restaurantes e baladas
Perto do metrô estão concentrados os melhores musicais, teatros, restaurantes e baladas

Mas o mais impressionante é que todo o colorido não está só em Chueca, mas em toda parte. Um dos locais em que mais avistei casais gays foi na Plaza de España, ao lado do metrô de mesmo nome.

Até um turista de primeira viagem fica confortável em Madri. A rede metroviária é excelente e leva o viajante para todos os pontos turísticos mais importantes. Há placas por todos os lados para orientá-lo a ir nos locais mais importantes da cidade, dentre eles os museus do Prado e o Reina Sofia, o Templo de Debod e o Parque do Retiro.

Madri é excelente para qualquer casal ou solteiro. Ela é como toda a cidade deveria ser: livre, segura e apaixonante.

Fotos: Amanda C., Doug e Roberto García Fadón/Creative Commons

Sobre Amanda C.

Repórter de finanças, ela é do tipo que sabe cuidar muito bem do próprio dinheiro e acha que viagem é um ótimo investimento. Defende fortemente as causas em que acredita e é autora do sensível blogsoubi.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *